O Tei-Gi

Neste famoso símbolo, o Taoísmo chinês apresenta a singular e magnífica visão do YIN-YANG, numa forma precisa e muito esclarecedora de explicar a dinâmica universal. Com o melhor e mais comunicativo, e ao mesmo tempo esotérico símbolo já criado pelo ser humano, em minha opinião.

O Aspecto YANG pode ser interpretado como o Masculino, é uma polaridade inversa e complementar ao YIN, ao qual não se aplica qualquer valor moral ou de superioridade.
O Aspecto YIN interpretado como o Feminino, não é, exatamente, por natureza submisso ao YANG, pois também o dirige assim como é dirigido.

Esse símbolo reflete o estado de interdependência das duas polaridades universais do universo. Uma está contida na outra, elas giram em torno de si, se completam e se integram numa formação que transcende a dualidade, chamada TAO.

O Tei-Gi é perfeito. Os tons de cores contrastantes em nada se relacionam a princípio, com ideais românticos de luz e Trevas. Eles ocupam a mesma área dentro do círculo, simbolizando a equivalência, a natureza de um está contida no outro, evidenciando a interdependência e complementariedade, a curvatura que os divide, em "S", não é casual, mas simboliza uma flexibilidade de limites entre as polaridades e ao mesmo tempo dão a idéia de rotação e movimento.

Na verdade para ser completo, o Yin-Yang só precisa ser imaginado como em constante rotação em torno de seu próprio centro, o que deixa claro que ambos os Aspectos "tracionam" a figura com a mesma intensidade, caso contrário ele não giraria em torno do eixo central e sim e algum ponto entre o centro e a borda, na área de uma das polaridades.

Por isso ele simboliza o equilíbrio, mostrando que os aspectos embora inversos, são equivalentes, se um dos aspectos começa a predominar sobre o outro, o desequilíbrio está gerado, e toda a desarmonia tem início.

O símbolo do TAO, é em minha opinião muito mais explicativo do que todo a obra de Lao Tse, seu principal filósofo, o Tao Te King. Aliás como esta mesma obra deixa claro, quanto mais se intelectualiza sobre o Tao, mais difícil é entendê-lo, visto que seu ensinamento deve ser captado como algo mais do que a simples razão.

É um equívoco achar que um deve dirigir o outro, que deve-se separar os aspectos em dirigentes e dirigidos indefinidamente. É claro que uma vez que o observamos na vertical, sempre teremos a ilusão de que em algum momento da rotação um deles está "sobre" o outro, numa analogia a limitação perceptiva humana.

Dessa forma é natural que a evolução se dê em ciclos de aparente domínio de um aspecto sobre o outro, mas seriam no máximo domínios intercalados, e nesse caso pode-se mais corretamente proceder uma comparação análoga a vários fenômenos da natureza como Noite e Dia, Frio e Calor, Início e Fim.

A Natureza do TAO está presente em tudo, e fatalmente se correlaciona com os aspectos Masculinos e Femininos no nível dos Arquétipos, Gêneros, Sexos, Psique e Indivíduos.

Embora ambas as naturezas estejam presentes em tudo, tende a haver o prevalecimento das características de umas sobre as outras principalmente nos indivíduos. No caso da raça humana o aspecto feminino predomina na maioria das mulheres, embora possa haver algumas que apresentem mais características psicológicas masculinas, o que não significa necessariamente alterar-lhe a preferência sexual.

Não duvido que num determinado período de tempo, que pode durar milhares de anos, seja adequado um prevalecimento de um aspecto sobre o outro para atender a exigências evolutivas específicas. Infelizmente a sociedade jamais consequirá sustentar por muito tempo esse prevalecimento apenas no plano do arquétipo. Cedo ou tarde irão reduzir, no caso dos aspectos feminino e masculino, esse prevalecimento nas relações entre os indivíduos de sexos opostos.

Como resultado uma pessoa que tenha nascido com potencialidades relativas ao aspecto oposto ao seu sexo, será tolhida pelo sistema social, impedindo que manifeste sua natureza legítima e gerando uma frustração que certamente terá repercussões na sociedade.

Onde está o Mal?

Embora seja um conceito relativo, o "Mal" como tendemos a interpretá-lo, na realidade não estaria incluso em nenhum dos aspectos, mas sim no desequilíbrio. Equilíbrio leva a harmonia, ao TAO, ao "Bem", a separatividade é que resulta em todas as perturbações. Infelizmente a tendência humana é confundir Equilíbrio e Desequilíbrio com a natureza dos aspectos, muito filósofos, principalmente teólogos, cometem esse erro. É a confusão das polaridades com conceitos como Bem e Mal, confusão que poderia ser chamada de "Maniqueísta", que destrói a percepção da realidade e a possibilidade de harmonia na vida humana.

Dessa forma, concluo que sendo todas as criações humanas resultantes da dinâmica do universo, incluindo suas sociedades, deveríamos nos esforçar para manter o equilíbrio entre fatores Masculino e Feminino, embora infelizmente, não seja isso que tem acontecido há milhares de anos em nosso mundo.

 

O Menton

 

Para efeito do propósito da Teoria Filosófica EXERIANA, proponho uma nova abordagem. Ela não é contrária a do TAO, mas tenta mostrar quais são as peculiaridades distintas entre as duas Forças primordiais do UNIVERSO. Permite então possibilidades especulativas e comparativas diferentes.

Se assemelha a um modelo atômico.

A Força MASCULINA orbita frenética e frequentemente a Força FEMININA, tal como o elétron ao redor do núcleo de um átomo. Ela pode se soltar e se mover livremente por algum tempo mas cedo ou tarde retornará para um núcleo feminino, ainda que não o mesmo.

Os elétrons geram eletricidade, magnetizam, produzem luz e calor, ou seja, aparecem e se movem mais, são mais ativos. Mas vivem em função dos núcleos.

Os núcleos por sua vez não são inertes, embora se movam menos, atraem os elétrons de forma irresistível, conduzem-nos. E além disso, quando decidem se agitar e liberar sua energia, superam infinitamente a dos elétrons, na mesma relação de diferença de potência entre a energia eletromagnética e a energia nuclear.

Força FEMININA é o Núcleo, a Atração, a Ordem, a Síntese, a Vida

Força MASCULINA é Veículo, a Repulsão, o Caos, a Análise, a Morte

Tanto aqui, quanto no Tei-Gi, não há qualquer valor moral ou ético envolvido. Morte e Vida são interdependentes. Algo morre para que algo viva, a vida nasce da morte .

Mas o mais importante é, como sempre:

ISSO NÃO SÃO VALORES MORAIS!!!

NEM DE CONDUTA!!!

NEM POSTULADOS DE COMPORTAMENTO!!!

NÃO ESTOU DIZENDO QUE MULHERES DEVEM FICAR EM CASA E HOMENS DEVEM GALINHAR POR AÍ!!! PELO AMOR DE DEUS!!!

Homens e Mulheres são compostos, como tudo no Universo, pelas duas forças, é natural que uma predomine sobre a outra em alguns casos, mas isso não afeta a natureza primordial das Forças.

Essas Forças já operavam desde o princípio do UNIVERSO, muito antes de surgirem sequer as estrelas e planetas.

No início, no BIG-BANG, a Força MASCULINA predominou, forçando a expansão, mas a tendência é que cada vez mais a Força FEMININA passe a predominar, até ocorrer o BIG-CRUNCH.

Ou talvez, o Univero seja totalmente sintetizado pelos Buracos Negros, "Núcleos" de Hipergravidade, ou seja de Atração, Força FEMININA. Alguns físicos crêem que o Universo poderá ser um dia, devorado pelos Buracos Negros.


Volta Filosofia EXERIANA