2 0 2 0
29 de Março

Os 4 Cavaleiros do Apocalipse talvez sejam os ícones temíveis mais famosos da Bíblia. E no texto das revelações (Apocalipse Capítulo 6), se Guerra, Fome e Morte são evidentes, diferente do que muitos pensam, não ocorre o mesmo com a Peste, que portando um arco e uma coroa, não é assim, no versículo 2, descrita.

Somente no versículo 8, algumas traduções da bíblia acrescentam o termo 'peste' antes de "feras da terra", por meio de interpretações teológicas controversas. Na realidade, até antes do século XVIII, o primeiro cavaleiro, saído do primeiro dos sete selos aberto pelo cordeiro, era até mesmo interpretado como o próprio Cristo! Considerando que saiu "vitorioso e para vencer", e por montar uma cavalo branco, além da já citada coroa. *1

Na verdade o termo 'peste', 'pestilência' ou 'praga', sequer aparece em traduções de alta reputação como a King James, visto que o termo grego que costuma ser assim traduzido é 'thanato', que literalmente é 'morte'. *2

Na visão atual dos 4 Cavaleiros, que se consolidou apenas no último século principalmente na cultura popular, é difícil saber porque exatamente a 'peste' foi sacramentada como a interpretação "definitiva" do primeiro selo.

Neil Gaiman e Terry Pratchett não foram totalmente inconsequentes quando consideraram, em seu livro Good Omens, de 2004 (no Brasil lançado como "Belas Maldições" embora literalmente seria "Bons Pressários"), que o primeiro cavaleiro era na verdade 'poluição', visto haver real indefinição no texto bíblico.

E eu próprio, na minha obra As 4 Damas do Apocalipse, que será lançada ainda este ano, já sugiro que na verdade a 'peste' se confunde não só com as 'feras', visto que doenças são causadas por microorganismos (pequeninas feras), mas até mesmo com a 'fome', visto que um dos principais motivos de fome no mundo são pestes que destroem plantações e rebanhos, e que a fome torna o corpo mais vulnerável à toda sorte de infecções, bem como doenças também prejudicam a alimentação.

Portanto, fica uma dica para uma possível teologia "bolsonarista", ESTOU FALANDO SÉRIO AQUI!

Invés de peste, podem considerar o significado do primeiro selo e seu cavalo branco como "Crise Econômica", disputando o símbolo com o a estirpe do Coronavírus.

________________________________________________

1 - Four Horsemen of the Apocalypse - White Horse (Wikipedia)

2 - Revelation 6:8 LEXICON

3 - Arte: Four Horsemen of the Apocalypse, de Tira-Owl, no Deviant art.

Na realidade, a Fome também é controversa, diferente da Guerra, cujo versículo 4 deixa óbvio, ou da morte, cujo versículo 8 literalmente nomeia.

Do cavaleiro do cavalo preto com uma balança na mão, versículo 5, o versículo 6 narra um tipo de atividade econômica, estabelecendo preços por grãos, o que também permitem interpretações distintas.

Há quem o interprete como o Capitalismo.

POR FAVOR! Que não passe pela cabeça de ninguém que eu endosse este texto!

Aqui um exemplo de interpretação atual que vê o primeiro cavaleiro como o próprio Cristo, e o terceiro também como o Capitalismo!

28 de Março - 14:34

E eis que os EUA, que parece não ter mais o que fazer apesar da pandemia, decidiu "conceder uma medalha de honra" a Nicolás Maduro atestando que ele vale U$ 15 MILHÕES!

Morra de inveja Steve Austin!

28 de Março - 13:21

Ser Bolsominion é:

Dentre as seguintes afirmações:

1) Milhares morrerão por coronavírus sem a quarentena;
2) Muitos mais morrerão com a quarentena.

Dizer que só a primeira semeia irresponsavelmente o pânico.

27 de Março - 13:18

Eu estou muito interessado em saber qual foi a última vez em que uma "gripezinha" matou 0,01% da população de um país desenvolvido em menos de um mês.

Proporcionalmente, se o caso italiano se desse no Brasil, seriam mais de 20 mil mortes. O que seria 4 vezes o nosso "maior índice de homicídios" do mundo. Em um mês! E 3 a 4 vezes as maiores causas de morte: AVC e infarto!

A Itália pode ser o pior, mas não o único, e pode ser superada por outros países onde os índices de fatalidade a seguem de perto.

NÃO TEM CABIMENTO SUBESTIMAR O COVID-19!

27 de Março - 12:06

COMPREENDENDO A POSTURA INSANA DO "BRASIL NÃO PODE PARAR"

Voltando à mente para aquele outro mundo antes do Coronavírus, o fato é que a economia brasileira já estava evidentemente arruinada. O PIBinho, que motivou a ridícula desculpa de separar o privado e o público, como se Produto Interto BRUTO não fosse justamente o total produzido pelo conjunto de toda a sociedade, foi só um lembrete, mas os fatos concretos sempre tornaram óbvio o desastre.

Desemprego em massa, subemprego recorde, bolsões de miséria e fome reinstituídos após terem caído a níveis mínimos históricos, inflação baixa não por controle de gastos, mas por consumo tão baixo que força os preços a cair em demasia diminuindo lucros do comércio e induzindo falências, fechamento acelerado de empresas, inadimplência galopante com metade da população econômicamente ativa endividada e crediticiamente negativada, fuga de investidores estrangeiros, falta de investimento público e uma miríade de misérias sempre contrapostas por óbvias "boas" notícias: lucros bancários em alta, aumento do número de bilionários, concentração de renda e aumento a desigualdade.

Esse sempre foi o cenário brasileiro desde, principalmente, a aprovação do Teto de "Gastos" Públicos, e não tem como mudar.

As desculpas esfarrapadas de Paulo Guedes podem hipnotizar infinitamente a boiada incapaz de distinguir entre seus sonhos mais primitivos e a realidade, mas não tinha mais como iludir nem mesmo os maiores entusiastas liberais minimamente lúcidos, não sendo a toa a perda progressiva de apoio do governo.

E foi aí, nesse contexto, que pinta o cenário apocalíptico do Coronavírus, a desculpa perfeita para justificar a tragédia econômica.

Mas se a incompetência do governo em simplesmente todas as searas relevantes é antológica, há de se admitir uma certa maestria no manejo do princípio "a culpa é minha, eu ponho em quem eu quiser". E eis que não bastasse a crise global, que já antecedia o coronavírus, para se justificar ao melhor estilo tucano, o governo agora aplica uma cartada genial: colocar a culpa no vírus, e nos adversários políticos que o combatem.

Assim, Bolsonaro, perante o seu núcleo duro de apoio, mais uma vez aplica o jogo de soma infinita. A hecatombe econômica que já era inevitável será debitada não só na conta da crise viral como na totalidade do restante da sociedade que tem lutado para evitar a hecatombe social. A culpa pelo desastre será do vírus, da quarentena, do Dória, do Witzel, do Ibaneiz, do Caiado, da ONS, da Globo, do PT, e todos os demais "comunistas" de plantão.

Pronto. Sua total incapacidade de administrar um país estará, aos olhos de sua seita eleitoral, justificada e colocada como mais uma prova da conspiração comunista para implantar a ditadura que faria coisas do tipo "fechar o congresso e o STF, e censurar a imprensa."

Como sempre, Bolsonaro jamais governou o Brasil. Ele sempre "brincou de presidente". Suas ações visam apenas alimentar o delírio esquizóide de seus apoiadores, que só precisam de uma pequena peça de fraude para continuarem alimentados em sua infinita negação da realidade. A negação da ciência é marca registrada dos fundamentalistas religiosos e ideológicos, haja visto a conduta criminosa com relação aos incêndios na Amazônia e ao vazamento de óleo, até hoje não explicado, onde o melhor que o governo fez foi por a culpa em ONGs, no Leonardo di Caprio ou na Venezuela

A única coisa certa é que A ECONOMIA VAI NAUFRAGAR! A questão é saber se o fará contendo a disseminação do coronavírus, ou a aumentando a níveis genocidas.

Eis a essência do programa O ARDIL NÃO PODE PARAR.

26 de Março

Os JOGOS MUNDIAIS MILITARES são uma espécie de "Olimpíadas" alternativas, realizados também a cada 4 anos, que infelizmente tem recebido pouca atenção do público geral. No Brasil, a maioria ouviu falar dele pela primeira vez em 2011, quando foram realizados no Rio de Janeiro, ocasião na qual conquistamos 114 medalhas (45 de ouro), ficando em primeiro lugar. Em segundo ficou a China, com 99 (37 de ouro).

Mas o evento ocorre desde 1995, sendo sediado pela primeira vez em Roma, e depois em Zagreb (Croácia), Catânia (novamente na Itália), Hyderabad (Índia), Rio de Janeiro, Mungyeong (Coréia do Sul), e no ano passado em Wuhan (China), entre os dias 18 e 27 de Outubro, onde, sem surpresa, desta vez a China ficou em primeiro lugar com 239 medalhas (133 de ouro), seguida pela Rússia com 161 (51) e Brasil em terceiro, com 88 (21).

Sim, a mesma Wuhan onde se iniciou o surto de Coronavírus em Dezembro passado, recebeu, menos de dois meses antes, 9.308 atletas de forças militares de 110 países diferentes, sem contar as equipes de apoio, público e imprensa, o que nos permite estimar no mínimo uns 30 mil estrangeiros, provavelmente muito mais. (Há uma espantosa escassez de informações a respeito, o jornal chinês Xinhua Net é um dos poucos portais com ampla cobertura do evento.

É com base nisso que alguns chineses tem circulado uma teoria conspiratória de que o vírus SARS-Cov-2 não é originário da China. O pontapé inicial foi dado por Zhao Lijian, vice-diretor do Ministério de Relações Exteriores chinês, que twittou vídeos onde o chefe do Centro de Controle de Doenças norte americano teria dado a entender ter havido mortes antes de 29 de Fevereiro, data alegada da primeira vítima nos EUA, que posteriormente teriam sido consideradas causadas pela COVID-19.

Daí, uma onda de boatos passaram a considerar que tanto o vírus poderia ter se espalhado antes do que se pensava pelo mundo (levado pelos que visitaram Wuhan), quando que até mesmo poderia ter sido trazido de fora do país, como questionou o infectologista chinês Zhong Nanshan.

Vale lembrar que o fato de uma epidemia ter eclodido em algum local não significa que o patógeno se origine ali, visto que as populações residentes costumam estar ambientadas aos seus ecossistemas, e é justamente a introdução de um microorganismo externo ao qual não estão imunizadas que pode desencadear um surto infeccioso a partir do qual surgem novas mutações tornando ainda mais difícil saber a procedência desse patógeno.

Mas o importante aqui é considerar que mesmo não havendo evidências que suportem a tese da origem estrangeira do vírus (ainda que seja incomensuravelmente mais plausível do que o delírio de que a China infectou deliberadamente a própria população), o fato é que muitos chineses estão desconfiados. Tendo sido duramente atingidos e pairando suposições como essa, não é de se admirar que tenham ficado bastante revoltados com teorias conspiratórias ocidentais que afirmam justamente o oposto. Daí a baixa tolerância com o "Vírus Chinês" de Trump ou a bananice do boneco de ventríloco Dudu B3, absolutamente incapaz de emitir um único pensamento original.

Isso porque o médico Li Weilang que está sendo considerado como um herói trágico, que teria sido perseguido pelo governo Chinês, só se destaca pelo fato de ter morrido. Mais de uma dezena de médicos foram de fato advertidos porque deixaram vazar uma informação efetivamente falsa, de que as pneumonias que estavam verificando seriam resultantes de SARS-Cov. A verdadeira responsável pela descoberta foi na verdade a Doutora Ai Fen, que tomou contado com o primeiro caso suspeito em 18 de Dezembro. O segundo foi dia 27.

Porém, a versão oficial do governo foi que o vírus não era o SARS-Cov, sendo na verdade desconhecido, como foi informado já 31 de Dezembro à Organização Mundial de Saúde. Só depois o vírus foi nomeado como SARS-Cov-2, um NOVO CORONAVÍRUS!

Foi por isso que os profissionais foram chamados a atenção, embora nenhum tenha sido punido. O verdadeiro problema foi a repercussão nas redes sociais, e tal qual nosso atlético presidente, as autoridades chinesas também se procupam com disseminação de informações alarmistas que possam gerar pânico e prejudicar a economia, como ocorreu com o mercado de frutos do mar Huanan, considerado pelos mesmos profissionais, e também erroneamente, como o ponto zero da epidemia.

Por fim, há a suspeita de que boa parte do contágio mundial possa ter ocorrido bem antes, com os estrangeiros que estiveram em Wuhan em Outubro e possam ter servido de agentes transmissores, não intencionais, é claro. Também não acredito na teoria de conspiração popular entre os chineses que foram os atletas militares norte americanos que trouxeram intencionalmente o vírus à mando da CIA. Haveria formas muito mais discretas de fazer isso.

Por sinal, a maioria delegação foi a brasileira, e os EUA, de modo surpreendente, tem tido baixo desempenho nessas competições.

Mas é bom lembrar que muito desses estrangeiros, a maioria militares, poderiam muito bem ter contraído o vírus e disseminá-lo sem suspeitar, uma vez que, em sua condição de atletas, caso o contraíssem, não seriam derrubados por aquilo que para eles seria só uma gripezinha.

Também não aposto nessa possibilidade. Só não a descarto justamente pelo silêncio sepulcral da quase totalidade da mídia em relembrar os Jogos Militares de 2019 em Wuhan e sua incrível proximidade com o surto de coronavírus.

25 de Março

Talvez seja a última chance de abandonar o bolsonarismo com alguma honra.

23 de Março

Continuando a série, SER BOLSOMINION É: "Acreditar que China lançou em seu próprio território, matando milhares de seus próprios cidadãos, uma arma biológica contra o ocidente que é só uma gripezinha."

22 de Março - 15:32

Uma coisa que já está evidente em toda essa pandemia e é bastante incômoda para nossa ordem "democrática" ocidental é: países autoritários tem sido mais eficientes em combater o coronavírus. A exemplo da China, Coréia do Norte e Coréia do Sul, que sim, teve abordadem muito invasiva e aliás é um país de tradição autoritária, apesar do liberalismo das últimas décadas.

Eu não me espantaria se, passada a crise, tivermos um renascimento do fascismo na Itália. E falo de Fascismo de verdade! E não esse fascitóidismo boçalnarista wannabe. Bem como posturas mais intervencionistas generalizadas pelo mundo que se prolongarão bem além da ameaça viral.

Embora tenha sido epicentro da epidemia, a China conseguiu conter o vírus num ritmo superior ao dos demais países, e suas cerca de 3 mil mortes dentro de 1,4 bilhões de habitantes se tornam ínfimos comparados aos quase 5 mil na Itália de 60 milhões.

Coréia do Sul é outro exemplo de sucesso, mas seu modelo é praticamente impossível de ser replicado em outros países devido ao estilo orwelliano que envolveu rastreamento constante de cidadãos suspeitos de infecção e testes compulsórios.

E a Coréia do Norte praticamente não teve surto algum por já ter a fronteira sul permanentemente fechada, e ter fechado imediamente a fronteira com a China, que é longe de Wuhan, ainda em Janeiro, bloqueando por completo o já rigidamente controlado fluxo de entrada e saída de pessoas. Lucas Rubio, presidente do Centro de Estudos da Política Songun - Brasil, explica magistralmente esse procedimento, mas se você é daqueles que se formou em estudos norte coreanos pelo WhatsApp, e sabe "tudo sobre o assunto menos o que for verdadeiro", vale lembrar que o próprio Trump reconheceu o sucesso e propôs parceria.

Cuba já nem surpreende tanto pelo isolamento natural da ilha, bem como a reconhecida eficiência do sistema de saúde, que inclusive auxiliou a China na contenção da Epidemia.

O contra exemplo seria o Irã, mas este sempre terá o agravante da inteferência das sanções norte americanas, que sobem o tom da ameaça mesmo durante a tragédia. E de qualquer modo, ainda está bem abaixo da Itália considerando menos da metade de mortes numa população ainda maior. Ainda veremos como a epidemia irá evoluir por lá. Lembremos, porém, que coincide de ser o maior desafeto dos EUA no Oriente Médio, e que praticamente nenhum dos demais paises, nada democráticos segundo nossos critérios, foi especialmente atingido.

Itália, Inglaterra e EUA tem sido acusados de reagir com atraso ao surto, havendo até acusações de que senadores norte americanos teriam negligenciado a reação ao vírus para vender ações no mercado financeiro. Muitos especialistas tem alertado que o caso americano será especialmente catastrófico, mas é algo que só o tempo dirá.

E no Brasil, está mais que evidente que os governadores que se anteciparam e aplicaram medidas mais restritivas estão sendo mais sensatos e prudentes que o governo federal e sua patota de oportunistas que chamam o COVID19 de gripezinha e ameaçam o país com demissões em massa se seus negócios forem prejudicados. (Falo do Abutre, pra quem não o saiba.)

O motivo é simples, riscos a segurança, de quaqluer tipo, devem ser enfrentados por meio de ações restritivas. Em absoluta oposição ao que Dudu Bananinha disse, a solução para o problema é o contrário de 'liberdade'.

Tudo o que se precisa para que se troque liberdade por segurança é... sensação de insegurança. Esse é o motivo da existência de fechaduras, trancas, grades, condomínios fechados, e do fato que a maioria não tem interesse em exercer sua liberdade de visitar áreas dominadas por criminosos.

Um mundo mais perigoso é, necessariamente, um mundo menos livre. Lembre disso antes de acusar irresponsavelmente de "ditaduras" países que estão constantemente ameaçados de destruição pela maior potência militar do mundo. E se esse autoritarismo se provar mais eficiente em garantir a segurança da população, aquela guinada autoritária mundial que já vem sendo prevista só vai aumentar.

22 de Março - 03:40

Depois alguém chama LIBERTÁRIO de PSICOPATA, e ainda tem quem ache ruim! Todos os países que hoje são desenvolvidos tiveram esse problema e o solucionaram tirando as crianças do trabalho, as colocando na escola, e dando trabalho digno aos pais delas!

64 HORAS POR SEMANA! Isso é 9 horas por dia, TODO DIA! E os canalhas defendem isso!

21 de Março - 22:46

BOLSONARO ESTÁ INFECTADO?

Ele sempre demonstrou pouco caso para com o COVID19, portanto, é de se esperar que não tome as melhores precauções para evitar contágio.

Viajou com uma comitiva de 45 pessoas, destas, 23 foram confirmadas como infectadas, mais da metade. Ao menos um deles, Sergio Segovia, tinha dado negativo no primeiro teste. Possivelmente outros também. E isso sem contar os ao menos 6 infectados nos EUA que tiveram contato com a comitiva.

Bolsonaro fez dois testes, alegando que ele e seus familiares, Michele e Eduardo, tiveram resultado negativo. Porém, nunca mostrou os resultados, o que soa estranho, considerando sua personalidade nada tímida e extremente midiática, do tipo que seria de se esperar que mostrasse o resultado abertamente.

Ante ontem já admitiu que pode estar infectado e que deve fazer um terceiro teste, alegando até mesmo que tal contágio pode ocorrido há mais tempo ao ponto dele já ter "adquirido anticorpos".

E ontem, proferiu a emblemática frase: "Depois da facada, não vai ser uma gripezinha que vai me derrubar." que soa quase como uma confissão, um ato falho freudiano, sugerindo que já está com o vírus, assintomático, ou com sintomas fracos.

Ao que parece, pode estar preparando uma futura admissão da infecção, já antecipando justificativas, e mantendo sua pose típica de minimizar o perigo como forma de legitimar uma conduta imprudente.

Com a determinação judicial da liberação das informações sobre os exames, é importante observar possíveis reações antecipadas. Haverá tentativas de frustrar a determinação? Lembremos que há quatro membros infectados da comitiva que não tiveram seus nomes divulgados, o que já é estranho considerando o risco que podem colocar à saúde pública.

Caso sua contaminação tivesse sido confirmada apenas no segundo teste, após os atos do dia 15, já seria um problema muito grave, uma vez que teria agido como contaminador para centenas de pessoas justamente na faixa etária mais suscetível, bem como se expondo a contaminação, por imprudência. Se tivesse sido confirmada já no primeiro teste, seria uma conduta insana, não apenas passível de impeachment, mas de prisão imediata.

Infelizmente, de agora em diante é difícil ver um desfecho positivo. Mesmo que esteja mesmo livre do vírus, as suspeitas continuarão, com bons motivos, pois seria de se esperar que continue negando. Uma confirmação, anda que somente num terceiro teste, já seria extremamente problemática, no segundo ainda pior e no primeiro...

Até a relação com os EUA, com o risco dele até mesmo ter contaminado Trump, ficaria duramente abalada. Ou seria o inverso? A comitiva que teria sido infectada pelos americanos?

O que é pior?

21 de Março - 18:23

Excelente vídeo que não só traz conhecimentos históricos, mas até mesmo serve de lição para o que enfrentamos hoje. Eu nem sabia que a Gripe Espanhola começou nos EUA, e que tinha matado o presidente do Brasil.


19 de Março

Não vi, até agora, melhor explicação técnica sobre o quadro geral da pandemia. Este vídeo merecia ser exibido em cadeia nacional tamanha sua clareza e objetividade. ASSISTAM E COMPARTILHEM, por favor. Isso pode salvar vidas!


18 de Março - 23:06

Eis que o Coronavírus me prejudicou diretamente. Não! Não estou, nem conheço ninguém infectado.

Mas há tempos estou com um problema séríssimo na bateria do meu laptop, que durava mais de 5 horas quando nova, e agora mal dura meia, sem contar que seu deixar a bateria ficar muito fraca, ou pior, esgotar, corro o risco de demorar horas para conseguir usar o laptop de novo, porque o processo de recarga está completamente ensandecido.

Isso tem prejudicado até mesmo minha produção, visto que não posso mais usar o laptop livremente, na rua por exemplo. Praticamente só o uso ligado na tomada.

E a infame bateria deste modelo, SAMSUNG ATIV Book 6 - 670Z5E-XD2, é extremamente específica, não existe mais no Brasil e quase em lugar algum do mundo. Só a acho na Ásia, a maioria dos vendedores não envia pro Brasil e os que o fazem cobram um preço inacreditável pela remessa, do tipo, duas a cinco vezes maior que o próprio preço da bateria, que não e barata!

Então, um amigo meu que mora na Alemanha ficou de comprar e trazer pra mim quando viesse para o Brasil em abril.

E agora, não só não vai mais vir, como ainda por cima a produção da bateria foi interrompida, com o fabricante se manifestando dizendo que, infelizmente a epidemida do COVID19 inviabilizou o negócio.

Essa conseguiu ser pior do que, quando em 2009, o show do Dragonforce em Curitiba foi adiado devido à Gripe Aviária, depois que já estávamos de passagem comprada.

18 de Março - 16:29

Tragicômico, melhor dizendo.

Uriel Araújo
18 de Março

Deve ser muito gostoso e inebriante, libertador ser consagrado chefe da nação da 8a economia do mundo, presidente de 200 milhões de almas... e se permitir enloquecer, como um Nero sacana (o da ficção), dando literalmente uma banana para a imprensa, falando o que bem entender, como um exu de terreiro de macumba, dando de ombros, mandando tudo às favas enquanto o reino arde em chamas, sob desabamentos, vazamentos, epidemias, pragas bíblicas... Converter-se num palhaço, num Joselito sem noção, num bobo da corte (paródia de si mesmo), um coringa, um rei-palhaço. Um trickster.

Bolsonaro nesse momento é o único homem realmente livre do mundo.

Ele transcendeu.

Não é mais um homem, mas uma entidade. Um Mito. Só que o herói deste mito não é um heroi da Tragédia. É o "herói" da Comédia. Nós achávamos que nossos tormentos eram nossa tragédia; descobrimos que é uma comédia.

Na tragédia, o Heroi sofre e porque ele é nobre e puro, nós sofremos juntamente com ele. E ele sofre mais. Ele morre, tem um fim trágico e nós sofremos junto. E então vem a catarse. Talvez a ressureição.

Na comédia, é igual: o "heroi" sofre e apanha e porque ele é baixo e bruto e um bufão, nós rimos dele. E quanto mais ele sofre e apanha e rola na lama, desgraçado, mais nós rimos e gargalhamos.

Porém (e esse é o segredo), o bufão somos nós mesmos, nós que coroamos nossa depravação e imbecilidade com os louros da glória, como um leitão no trono, um jumento ungido.

E você sabe como termina uma comédia.

Não com um suspiro, nem com um grito.

Com uma gargalhada.


17 de Março - 16:38

Este vídeo é, definitivamente, a melhor recomendação que o algoritmo do YouTube já me fez.

De conteúdo absolutamente excelente, o autor passa pelo histórico de surgimento da abordagem científica e como ela moldou a estrutura do poder político econômico atual, explica com precisão o conceito de pesquisa básica e como se relacionam o setor público e privado no desenvolvimento científico, e explica o diferencial dos EUA em relação a outros países e dá uma ótima visão sobre o sistema de saúde norte americano. Realça então o dito paradoxo de como a maior potência mundial pode liderar a produção de ciência voltada à saúde, tendo uma das melhores tecnologias mundiais na área, e ao mesmo tempo negligenciar a maior parte de sua população, que fica refém de planos de saúde exorbitantes e dívidas impagáveis que levam milhões de americanos a falência após uma breve passagem num hospital.

Imperdível! Até mesmo cheio de surpresas, tanto positivas quanto negativas, sobre esse tema tão atual.

17 de Março - 12:00

Uma rara corrente decente: 5 cursos superiores que eu faria, afora o que já fiz. Sou bacharel um Filosofia e mestre em Ética e Filosofia Política.
- Psicologia (com foco cultural);
- Antropologia FÍSICA (biológica, que praticamente inexiste no Brasil);
- Economia;
- Ciências da Religião;
- Teologia (não confessional).

Já tive interesse por Sociologia também, mas hoje esta perdeu o lugar pra Economia.

16 de Março

Aqui no Planalto Central estamos passando por ótimo clima. Tal qual na maioria dos locais com regimes bem definidos de 4 estações, aqui também o Outono costuma ser a favorita (lembrando que as estações aqui costumam ser um pouco adiantadas).

Temos uma boa alternância entre períodos de Sol e Chuva, não está esquentando nem esfriando demais, com os dias mornos e as noites frescas, ambos agradáveis, e o melhor, sem ocorrer aquela variação brusca de temperatura que com frequência ocorre. E embora eu prefira mais frio, creio que a maioria prefira assim, principalmente quando lembramos do horror de secura e calor hediondo que é nossa primavera, e que nosso verão costuma ser ainda mais quente, ou incessantemente chuvoso.

É uma sorte que o surto de Coronavírus, que aqui já suspendeu aulas e aglomerações por mais 15 dias via decreto oficial, tenha começado nesse contexto. Pois sendo um das mais amenas, não estávamos com surtos de influenza especialmente notáveis como não raro ocorre. Ano passado houve um horroroso que gerava tosse incontrolável fazendo a cabeça quase explodir, e foi a única vez na vida que em acessos de tosse eu tinha que parar o carro, ou se de pé, sentar para não cair, de tão tonto que ficava.

Se algo desse tipo coincidisse com o COVID19 estaríamos muito mais ferrados. Todo mundo pensaria estar infectado, e o pânico seria exponenciado. Aqui em casa mesmo os bebês, 4 e 1,4 anos, estão com tosse e febre recorrentes, um deles tão estranho que não duvido nada que possa ser o Coronavírus. Por sorte o único aqui perto do grupo de risco sou eu. Meu pai faleceu ano passado, justamente devido a uma pneumonia.

O perigo é essa epidemai se prolongar através do inverno e chegar à primavera, e aí, a coisa tende a complicar, pois a secura brutal de nossa estação das flores (e realmente é maravilhosamente florida) já parece o fim do mundo por si só. E quando vierem as chuvas, se tivermos aquelas variações insanas de temperatura que não raro ultrapassam 25 graus em menos de 24 horas...

Que aproveitemos agora que ainda temos o clima a nosso favor, porque não bastasse o perigo do novo vírus em si, continuamos ameaçados pela doença mental aparentemente incurável do bolsonarismo, embora, graças à Deusa, não mais contagiosa, que somente com muita sorte não terá piorado a situação pela boçalidade grotesca do ocorrido no último domingo.

15 de Março

130 Infectados por Coronavírus é nada diante de 30 milhões infectados por Bolsonavírus.

14 de Março

Ou será que é o contrário do eu disse abaixo?

Foi o governo brasileiro que foi levar o COVID-19 para o governo americano?

É sabido que ter amizade com Bolsonaro dá azar, haja visto Benjamin Netanyu, Maurício Macri e Sebastían Piñera. Sem contar o próprio Trump ser ameaçado por um Impechement. E nem vou falar nos amigos e ex amigos do clã que andam desaparecendo por aí, alguns, indo desta pra melhor.

Já pensou se o Trump contrair coronavírus da comitiva do nosso governo?

12 de Março

Vai babar ovo do Trump com boné "Make Brazil Great Again", Ganha COVID19. Enfim tivemos algo em troca. Poético.

3 de Março

Nessa novela toda de Michele, Osmar Terra e Bolsonaro, a única coisa certa é: o jornalista GERMANO OLIVEIRA É UM PATIFE! E sempre foi! Pra quem não lembra, foi inventor da denúncia do triplex do Guarujá, que se tornou 'notícia-crime' magicamente transmutada em 'crime em si', sem a qual teriam que inventar alguma outra ficção para prender Lula antes das eleições. Ou achar um crime de verdade.

Isso bem poderia servir para ilustrar um fato sério e muito recorrente, e aliás só não é óbvio para bolsominions e similares.

NUNCA, você será enganado por uma fraude que vá contra os seus afetos, pelo contrário, os golpes SEMPRE vem em harmonia com seus preconceitos e paixões.

Ninguém convencerá um lulista a pagar adiantado um bombástico dossiê que é a "prova definitiva" que Lula cometeu um crime gravíssimo, mas é perfeitamente provável que convença o mesmo lulista a pagar adiantado por um dossiê que é a "prova definitiva" de que é Bolsonaro quem o faz. E vice-versa.

Por isso, é preciso ser especialmente cético e crítico não com conteúdos contrários à suas crenças, mas sim com os favoráveis! É por isso que nunca na minha vida repassei uma notícia falsa (exceto de teor evidentemente satírico), porque me doutrinei a ficar ainda mais desconfiado justo quando alguém vem dizendo exatamente aquilo que eu adoraria que fosse verdade. E aí que se está mais vulnerável, e aí que um farsante vai tentar seduzí-lo.

Quando repassam em massa infinitas fraudes deslavadas, bolsominions o fazem justo pelo princípio Diogo Mainardi de jornalismo: "acreditar em tudo que se diga de ruim sobre seu desafeto."

2 de Março

Mais que o surto de coronavírus, me preocupam certas epidemias recorrentes de pane cognitiva que decorrem de certos fenômenos de mídia, como a que sucede o filme A Fall From Grace (2020), recentemente disponível no Netflix, no Brasil nomeado como "No Limite da Traição".

A crítica tem massacrado o filme, e a opinião pública também não está muito empolgada, como se pode ver no respectivos escores de 20% e 49% de aprovação no Rottem Tomatoes. Ou 34 / 64 no Metacritic. Apesar disso, não são poucos os que tem feito declarações de amor ao filme, com elogios rasgados, e até reconheço que há méritos em alguns momentos dramáticos e românticos.

Mas o que me choca é ver tantas pessoas apontando os inúmeros defeitos do filme, indo de atuações, falhas de direção e cenografia primárias, mas deixando passar justo o que há de pior. E falo de uma das mais grotescas bizarrices já vistas na telinha no que se refere a filmes de tribunais, envolvendo julgamentos de crimes.

Ainda mais assustador é ter visto odes quase fanáticas ao filme até mesmo em sites de supostos juristas! Absolutamente incapazes de perceber que o que temos ali é um autêntico atentado às mais básicas noções de direito em qualquer civilização concebível ao ponto da absoluta surrealidade.

Vamos ver? Uma mulher, de mais de 50 anos, com histórico de vida irrepreensível, reconhecida como pessoa idônea, caridosa e bem quista na cidade em que vive (de 100 mil habitantes), profissional competente, mãe bem sucedida etc. De repente, está no corredor da morte por ter matado o marido. Não o pai de seu filho, de quem se separou sem maiores problemas, mas sim um bonitão de 30 e poucos anos com quem se casou depois. Detalhe: ela pode até não ser rica, mas é perfeitamente estável financeiramente com uma bela casa própria, economias e ótimo emprego. E o novo marido é um artista, digamos, sem muito o que perder. E por sinal, um forasteiro que ninguém conhece.

Aí, mal terminou de se casar, essa profissional respeitada, com décadas de experiência, de repente é acusada de dar um golpe na empresa onde trabalhava, hipotecar a casa, e subitamente está falida e cheia de dívidas. E ninguém, ABSOLUTAMENTE NINGUÉM NEM NADA NO FILME, sequer minimamente desconfia que ela tenha sido vítima de um golpe?!

Ficando claro, pelas câmeras de segurança, que foi exatamente o marido dela, pelas leis do estado, capaz de manipular suas finanças, que aprontou toda a mutreta, como raios é possível que absolutamente ninguém tenha pensado que foi exatamente por isso que ele teria matado o golpista?! Mas não! Ela está sendo tratada pela opinião pública como uma assassina fria e perversa que matou um inocente sem qualquer motivo! Com direito as declarações de ódio de populares como se ela tivesse cometido um infanticídio, com a condenação dada como certa, e a defensoria pública alegando não ter nenhum material para fazer uma defesa, querendo aceitar um acordo onde ela se declara culpada em troca de prisão perpétua.

Mas tomara que você ainda não tenha achado o cúmulo do non-sense essa premissa, porque piora. Ela está sendo considerada culpada de assassinato APESAR DE NÃO HAVER CORPO! Sim! O corpo da suposta vítima não foi encontrado, e a quantidade pífia de sangue evidentemente não justificaria de forma alguma pressupor sua morte. E TEM MAIS!

Absolutamente ninguém acha estranho que uma mulher de mais de 50 anos, franzina, sem qualquer capacidade física fora do comum, tenha não só assassinato com um taco de beisebol um homem de 30 e poucos anos, de 1,93m pesando uns 90 kg de músculos! Sério! O cara parece um super herói! Mas não só isso, NINGUÉM QUESTIONOU a inacreditável alegação de que ela arrastou sozinha o corpo do sujeito escadaria acima do porão até o térreo, levou-o ao porta malas de um carro (no qual por sinal não se encontrou vestígio algum), e o desovou em algum pântano jamais localizado, voltando para casa e limpando a cena do crime, e isso dentro de, NO MÁXIMO, UMAS SEIS HORAS!!! Se não muito menos. Sim! Isso fica claro no filme!

E pra coroar, a promotoria está aceitando um acordo onde ela NÃO REVELA ONDE ESTÁ CORPO!

LUTA QUE FALIU!!! BARALHO!!!

Ok. Vou esclarecer. Ela realmente atacou o cara, ela realmente pensou que o matou e confessou o crime. Mas a questão não é o que efetivamente teria acontecido, mas o que pareceria aos olhos da promotoria, a imprensa e da opinião pública, por que no mundo em que conheço, qualquer ser com mais de dois neurônios e meio acharia que ela confessou para proteger alguém, no caso, o filho dela, já adulto e que poderia ter sido o executor, mas que em momento algum o filme se preocupou em sequer citar que teria algum álibi.

E não é só isso. O filme inteiro é uma verdadeira minhoca! Sem pé nem cabeça! Com atitudes absolutamente irracionais da advogada, da própria acusada, dos chefes, da vizinha etc, embora coerentes com a irracionalidade geral do filme, e reviravoltas bizarras tiradas do nada que fazem episódios de Law & Order Special Victims Unit parecerem monótonos. Nem tem como chamar de spoiler o fato óbvio de que o sujeito nem sequer morreu, e ainda me vem um "plot twist" final digno de quem tomou 700 litros de Pepsi Twist de uma vez no qual só resta rir porque a essa altura, para preservar a sanidade, qualquer cérebro saudável coloca a cognição em modo de economia de energia.

Ao menos no planeta onde penso que ainda estou, não há menor possibilidade de uma simples descrição do quadro geral de uma situação dessas, e a totalidade das pessoas não ficar, no mínimo, achando que a história está mal explicada. Putz! Até quem tem criticado exaustivamente a misandria explícita da opinião pública que sempre pressupõe a mulher como vítima, não tem como, nesse caso, não admitir que o mais provável é que seja exatamente o que parece.

A não ser pelo fato de que nesse bizarro universo paralelo onde se passa o filme, parece que não parece! E não dá nem pra dizer que se trata de uma leitura feminista vitimista, porque a "pepsi twist" final bagunça tudo.

E a revelação final... MINHA DEUSA DAS NUVENS... aquele final... sabe o que me fez lembrar? A Estrada (2009), sim, aquele mesmo, baseado na obra homônima de Cormac McCarthy. E se você que não viu A Fall From Grace mas viu A Estrada e sabe do que estou falando, não tiver ficado agora com mil interrogações e exclamações na cabeça, então talvez ache essa sandice da Netflix ótima.

1 de Março

Você sabia... que dá pra usar o calendário de 1964 em 2020?

Fevereiro DE 2020


FEVEREIRO DE 2020
JANEIRO DE 2020

DEZEMBRO DE 2019
NOVEMBRO DE 2019
OUTUBRO DE 2019
SETEMBRO DE 2019
AGOSTO de 2019
JULHO de 2019
JUNHO de 2019
MAIO DE 2019
ABRIL DE 2019
MARÇO DE 2019
FEVEREIRO DE 2019
JANEIRO DE 2019

DEZEMBRO DE 2018
NOVEMBRO DE 2018
OUTUBRO DE 2018
SETEMBRO DE 2018
AGOSTO DE 2018
JULHO DE 2018
JUNHO DE 2018
MAIO DE 2018
ABRIL DE 2018
MARÇO DE 2018
FEVEREIRO DE 2018
JANEIRO DE 2018

DEZEMBRO DE 2017
NOVEMBRO DE 2017
OUTUBRO DE 2017
SETEMBRO DE 2017
AGOSTO DE 2017
JULHO DE 2017
JUNHO DE 2017
MAIO DE 2017
ABRIL DE 2017
MARÇO DE 2017
FEVEREIRO DE 2017
JANEIRO DE 2017

DEZEMBRO DE 2016
NOVEMBRO DE 2016
OUTUBRO DE 2016
SETEMBRO DE 2016
AGOSTO DE 2016
JULHO DE 2016
JUNHO DE 2016
MAIO DE 2016
ABRIL DE 2016
MARÇO DE 2016
FEVEREIRO DE 2016
JANEIRO DE 2016

DEZEMBRO DE 2015
NOVEMBRO DE 2015
OUTUBRO DE 2015
SETEMBRO DE 2015
AGOSTO DE 2015
JULHO DE 2015
JUNHO DE 2015
MAIO DE 2015
ABRIL DE 2015
MARÇO DE 2015
FEVEREIRO DE 2015
JANEIRO DE 2015

DEZEMBRO DE 2014
NOVEMBRO DE 2014
OUTUBRO DE 2014
SETEMBRO DE 2014
AGOSTO DE 2014
JULHO DE 2014
JUNHO DE 2014
MAIO DE 2014
ABRIL DE 2014
MARÇO DE 2014
FEVEREIRO DE 2014
JANEIRO DE 2014

DEZEMBRO DE 2013
NOVEMBRO DE 2013
OUTUBRO DE 2013
SETEMBRO DE 2013
AGOSTO DE 2013
JULHO DE 2013
MARÇO À JUNHO DE 2013
FEVEREIRO DE 2013
JANEIRO DE 2013

DEZEMBRO DE 2012
NOVEMBRO DE 2012
OUTUBRO DE 2012
SETEMBRO DE 2012
AGOSTO DE 2012
JULHO DE 2012
JUNHO DE 2012
MAIO DE 2012
ABRIL DE 2012
MARÇO DE 2012
FEVEREIRO DE 2012
JANEIRO DE 2012

NOVEMBRO-DEZEMBRO DE 2011
SETEMBRO & OUTUBRO DE 2011
JULHO & AGOSTO DE 2011
ABRIL-JUNHO DE 2011
MARÇO DE 2011
FEVEREIRO DE 2011
JANEIRO DE 2011

DEZEMBRO DE 2010
NOVEMBRO DE 2010
OUTUBRO DE 2010
SETEMBRO DE 2010
AGOSTO DE 2010
JULHO DE 2010
JUNHO DE 2010
MAIO DE 2010
ABRIL DE 2010
JANEIRO A MARÇO DE 2010

2009 DEZEMBRO
2009 NOVEMBRO
2009 OUTUBRO
2009 SETEMBRO
2009 AGOSTO
2009 JUNHO
2009 MAIO
2009 MARÇO & ABRIL
2009 FEVEREIRO
2009 JANEIRO

NOVEMBRO & DEZEMBRO 2008
OUTUBRO 2008
SETEMBRO 2008
AGOSTO 2008
JULHO 2008
JUNHO 2008
MAIO 2008
ABRIL 2008
MARÇO 2008
JANEIRO & FEVEREIRO 2008

2007 DEZEMBRO
2007 NOVEMBRO
2007 OUTUBRO
2007 JULHO & AGOSTO
2007 MAIO & JUNHO
2007 MARÇO & ABRIL
2007 JANEIRO & FEVEREIRO

OUTUBRO a DEZEMBRO 2006
SETEMBRO 2006
AGOSTO 2006
JULHO 2006
MAIO & JUNHO 2006
ABRIL 2006
MARÇO 2006
JANEIRO & FEVEREIRO 2006

2005 NOVEMBRO & DEZEMBRO
2005 SETEMBRO & OUTUBRO
2005 JUNHO a AGOSTO
2005 MAIO 2005
2005 MARÇO & ABRIL
2005 FEVEREIRO
2005 JANEIRO

DEZEMBRO 2004
NOVEMBRO 2004
OUTUBRO 2004
SETEMBRO 2004
AGOSTO 2004